domingo, 7 de setembro de 2014

São Cosmado - o tanque e as batatas


Já muitas e muitas vezes passei por este caminho, já que dá acesso a a passeios maiores pelas zonas verdes em redor de São Cosmado. Este tanque sempre me foi apelativo, com os seus muros em pedra aparelhada e uma cobertura verdejante. Sabia que desenhar aqui era só uma questão de tempo.
Enquanto desenhava nesta manhã o som da apanha da batata fazia-me companhia. Não cheguei a ver ninguém, mas andavam por ali um pouco mais para baixo, a trabalhar e a conversar, enquanto iam atirando as batatas aos montes para os baldes (com um som tão característico que é inconfundível).

1 comentário:

Manuela Rolão disse...

Filipe, era este o desenho com o arbusto que achei muito bonito!