terça-feira, 30 de setembro de 2014

Portas em Lisboa


Depois das férias, de volta a Lisboa, foi dar uma volta na Mouraria e acabei a desenhar mais umas portas.
Custou-me um pouco a acabar o 1º desenho porque não estava protegido contra o sol e este insistia em brilhar com intensidade, de tal forma que a certa altura já tinha gotas de suor a descer pela testa.

Para o segundo desenho, aprendendo com os erros, encostei-me à sombra de uma parede, mas a certa altura apercebi-me que estavam por ali alguns pombos a descansar no beirado do telhado acima de mim, e que de vez em quando descarregavam algo que não me apetecia que caísse em cima. Lá fui olhando ocasionalmente para cima, para ver onde andavam os pombos, e corrigindo o meu posicionamento de forma garantir que em nenhum momento estava directamente debaixo de um deles.


4 comentários:

nelson paciencia disse...

Gosto muito da tua série das portas.

Jelly gamat gold-g disse...

Very interesting article

Henrique Vogado disse...

Um manancial para desenhar em Lisboa. Há tanta variedade de portas, feitios, cores...
A roupa pendurada fica excelente.

Filipe Almeida disse...

É verdade, o tema das portas é inesgotável e dá sempre um belo efeito no caderno.
A verdade é que depois de ter descoberto o prazer de desenhá-las não vou com certeza para por aqui.