quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Novo olhar


Estava habituado a percorrer a estrada que se vê à esquerda sempre a descer. Desta vez percorri-a no sentido contrário, o que proporcionou uma nova visão do local e mais um desenho no caderno.
Às vezes gostava de ter olhos também na nuca, para poder olhar para todo o lado ao mesmo tempo e não correr o risco de passar de costas por uma vista altamente desenhável.

Sem comentários: